Consultar Impostos de Responsabilidade do DETRAN

    Com uma plataforma bem fácil de ser manuseada, o DETRAN oferece aos seus contribuintes a opção de gerar a guia do boleto de pagamento do IPVA diretamente do seu site. Para acessar, basta ir ao site e depois se dirigir ao tópico BOLETOS, onde há, entre outros pagamentos, o do IPVA São Paulo. Após clicar, escolha a parcela a ser quitada, preencha os dados e o código de segurança que se encontra na tela. Quem ainda prefere fazer tudo de forma presencial, precisa se dirigir a uma unidade do DETRAN dentro do prazo previsto com os documentos do motorista e do veículo em mãos.

    Como pagar o IPVA

    Para pagamento do IPVA presencialmente, o contribuinte pode escolher as opções Boleto, CRLV (paga apenas em dinheiro), DARE (com código de barras). Correntistas podem fazer o pagamento em caixas eletrônicos de seu respectivo banco juntamente com o boleto. Correntistas do Itaú também pode fazer o pagamento com o DARE. Para clientes do Banco do Brasil, não é necessário ter boleto, precisam apenas ir a uma unidade de autoatendimento, acessar a opção de pagamento sem código de barras, seguir os passos e autorizar o débito.

    Para pagamento via internet, basta ser correntista e pagar o boleto normalmente, com a confirmação do pagamento em 24 horas. Quem escolheu a opção de pagamento com o DARE precisa ser correntista do banco Itaú. Demais clientes podem efetuar o pagamento na boca do caixa de qualquer banco. Clientes com o pagamento atrasado, precisam se regularizar na Secretaria Estadual, do contrário, estarão sujeitos a ficar com nome no Serasa.

    Serviços do DETRAN

    Nas unidades VAPT VUPT do DETRAN é possível encontrar variados tópicos prestação de serviços relacionados ao pagamento de taxas de veículos automotores assim como pedidos de transferência, alterações, segundas vias, consultas de multas e etc. Essas e outras opções também estão disponíveis no site do DETRAN.

    Para maiores dúvidas e informações, há o DISK DETRAN, com atendentes que auxiliam e informam os clientes sobre CNH, IPVA, multas de veículos e outros assuntos relacionados.

    Read More

    Programa de bolsas de estudos bate novo recorde com 1.032.873 candidatos

    Disputa geral no Prouni 2019 fica com 6,3 candidatos por vaga. Concorrência foi muito menor do que no Sisu

    A previsão do Blog do Prouni, de que o número de candidatos iria crescer ainda mais nas inscrições Prouni 2019. À meia-noite de segunda-feira, dia 21 de janeiro, o sistema fechou com 1.032.873 candidatos que vão passar dias de ansiedade até sair o resultado da primeira chamada no dia 24 de janeiro. Só na última hora de inscrições foram 23 mil novos candidatos.

    O estado que mais colocou candidatos na lista de inscrições foi São Paulo, com 187.489 inscrições, ficando Minas Gerais e Rio de Janeiro no segundo e terceiro lugar, com 141.839, e 75.935 candidatos, respectivamente. Conquistar uma bolsa pelo Prouni 2019 será mais fácil para os candidatos do que vencer a disputa por uma vaga no Sisu. Na disputa por ampla concorrência a média geral foi de 9 candidatos por vaga no Sisu. Já a disputa nas cotas foi bem mais apertada, com praticamente 50 candidatos por vaga.

    • 23,3% das bolsas do Prouni 2019 foram para educação a distância

    Um fator importante no Sisu 2019 é a oferta de 23,3% das bolsas de estudo para cursos de graduação oferecidos pela modalidade da educação a distância.  Dentre as 162.329 bolsas do Prouni 2019 estão colocadas para cursos a distância 37.783.

    A educação a distância é a forma de ensino que mais cresceu no Brasil nos últimos anos, superando em termos percentuais o crescimento de alunos nos cursos presenciais tradicionais. E, nas provas do ENADE, exame que mede a qualidade de saída do estudante do ensino superior, os alunos a distância estão se saindo até melhor do que os colegas do ensino presencial. A mensalidade nos cursos a distância é 50% menor do que nos cursos presenciais. E, mesmo assim, é importante conquistar uma bolsa para quem precisa.

    Read More

    Primeiras edições do Escola Brasil

    Comemorando o programa de número 500, Luiz Alberto fica nostálgico e relembra histórias interessantes sobre as primeiras edições do Escola Brasil. Fala também dos avanços do programa, do que mais o emocionou, a aula que mais gostou, do carinho dos ouvintes…

    No primeiro programa, veiculado em 1o de dezembro de 97, o Escola Brasil contou a história do sargento Valmeron Martins, do Tiro de Guerra de Frutal, cidade do interior de Minas Gerais, que alfabetizava jovens e adultos. Ele hoje mora em Pirassununga, São Paulo. Não leciona mais, mas pretende voltar à sala de aula em breve, quando se aposentar. Ele conta na entrevista que ainda tem contato com os seus alunos, que escrevem contando como estão. Alguns já fazem o ensino médio. Ele vai para o Paraná trabalhar com educação de jovens e adultos.

    Outro programa de educação criado que auxilia diversos estudantes é o Educa Mais Brasil, através do mesmo é possível realizar cursos em diferentes níveis de ensino, desde a educação básica até mesmo a pós-graduação com bolsas de estudos de até 70% de desconto.

    Mas, se você não enquadrar nos requisitos desse programa, poderá se inscrever em outros que também fornecem bolsas de estudos, como é o caso do Quero Bolsa 2019, o qual oferece descontos de até 75%, sendo assim, você possui diversas oportunidades, e não há mais desculpas para não estudar.

    Professora Brasil 500 Anos, da Rede Globo. Exemplo de professora vai 10 quilômetros de charrete e anda cinco quilômetros para dar aula.

    Secretários de Educação dos estados das regiões Norte e Centro-Oeste elaboram planos diretores para especificar como vão utilizar a rede de computadores do Siig (Sistema Integrado de Informações Gerenciais). O prazo final para entrega dos planos é o mês de janeiro de 2000.

    Read More

    Saiba como conduzir em um Rodovia

    A lenda que captura o post hoje pode ser vista em centenas de sinais que povoaram as estradas quando eu era criança. Era para deixar uma cidade para caminhar até a próxima e você não deu meio passo, que os sinais pareciam falar com você: “Caminhe à sua esquerda e assim você verá os carros na frente; é para sua segurança “. E você entendeu que era para sua segurança.

    Hoje, esse aviso dificilmente existe em nossas estradas interurbanas e não é difícil ver pessoas andando torpemente nos ombros direitos com um rosto terrível porque não sabem o que os veículos estão a decorrer em cada momento. Não digo que com o sinal que os pedestres seguiram cegamente a norma, essa desobediência já é conhecida como esporte nacional por excelência, mas eu suspeito que um dos mais de 200 pedestres matados todos os anos será salvo pelas nossas estradas.

    Lembre-se também que para conduzir em uma rodovia você deve estar com os impostos do seu veículo todos em dia, dentre eles o DPVAT, que é um seguro obrigatório destinado as vítimas de acidentes de trânsito, em caso de óbito, invalidez permanente e também para cobrir despesas médicas.

    Se você é motorista no estado do Rio Grande do Sul deve pagar todos os anos de forma obrigatória o seu Seguro DPVAT RS e também o IPVA e Licenciamento do veículo, para que assim, seu veículo possa estar regularizado e você possa circular tranquilamente pelas rodovias.

    Principais elementos para as Rodovias

    Em uma ocasião, eu li que é um erro confiar em que o usuário da estrada está totalmente formado e que é de vital importância lembrá-lo em cada momento do fundamental. O sociólogo Amando de Miguel disse que seguiu um relatório do Instituto rio grande do norte de Segurança Rodoviária – vítimas da vida – o comportamento dos pedestres na via pública. E este grupo, o mais numeroso, porque afinal somos parte dele, muitas vezes é uma vítima e executor de si mesmo. Seguindo essa ideia de atualizar o fundamental, hoje revisaremos algumas dicas básicas para evitar cair na estrada quando somos os que caminhamos.

    Talvez estes dias desejemos deixar o carro ou a motocicleta e ir à montanha para caminhar por algumas horas, um exercício que é mais do que saudável. Se você nos der a fazer algo assim, a primeira coisa a lembrar é que na estrada também temos obrigações como os pedestres, que, no final, resultarão em nossa própria segurança.

    O primeiro deles, ocupa o espaço da trilha que nos corresponde. Se houver calçadas ou caminhos fora da estrada, devemos usá-los. Se não tivermos outra escolha, caminhamos pelo ombro esquerdo na direção de nossa marcha. Desta forma, vamos controlar sempre os veículos que circulam pela rodovia e poderemos nos afastar, se necessário, para evitar riscos desnecessários. Se você nos der um caminho ao longo de uma estrada sem ombros, não podemos fazer nada além de caminhar ao longo da estrada (sempre no lado esquerdo),

    Como conduzir em uma

    Quando atravessamos a estrada, devemos lembrar que estamos assumindo um alto nível de risco. Não brincadeira: vamos ao passo que vamos e os carros chegam em alta velocidade. Portanto, devemos escolher um lugar onde possamos ver qualquer veículo que possa vir e ser visto por qualquer motorista que se aproxime do lugar. Além disso, deve ser um lugar que nos permita atravessar a estrada em linha reta e usar o menor tempo possível. Ao atravessar, nossa velocidade deve ser superior à de março, mas sem correr para se não for necessário, não será que tropeçamos nos piores momentos.

    Devemos sempre ser visíveis para os outros. Andando, as coisas são jogadas sobre nós no ritmo que estamos marchando e qualquer imprevistos, salvando-a, parando ou modificando ligeiramente nossa trajetória. Por outro lado, para o motorista, o pedestre é uma parte imprevista da estrada e, portanto, ele deve nos ver o mais rápido possível.

    Desta forma, suas decisões e ações serão corretas e serão realizadas em um tempo mínimo. Se nossa roupa contrasta com o estágio em que nos movemos, estaremos ajudando os motoristas a nos detectar a tempo. Isso sempre se aplica, mas especialmente quando o dia escurece ou quando chove mesmo. Se assumirmos que será durante a noite enquanto caminhamos, é de vital importância transportar dispositivos reflexivos ou uma lanterna para nos ver melhor.

    Read More

    Encaminhado processo seletivo da Polícia Civil de São Paulo

    Para aqueles que almejam ingressar nos quadros da Polícia Civil de São Paulo, trazemos aqui uma excelente notícia. Está prevista para o primeiro semestre de 2019, a realização do Concurso da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

    A Corporação da Polícia Civil do Estado de São Paulo encaminhou junto à Secretaria de Gestão Pública uma solicitação, visando a autorização para que seja contratado novos servidores. Uma vez que a Secretaria analise procedente a solicitação, esta será encaminhada ao Governador Alckmin para que seja concedida a autorização. A expectativa é que o edital do Concurso PC SP 2019 seja divulgado nos primeiros meses do ano vindouro.

    Devido às demandas existentes no quadro de servidores, ainda em 2018, um pedido semelhante a este foi encaminhado à Secretaria de Gestão Pública. Naquela oportunidade, além de solicitar a contratação de novos servidores, houve também o pedido de nomeação dos candidatos aprovados nos concursos anteriores, ou seja, a nomeação dos candidatos que foram aprovados em concursos a partir do ano de 2019.

    O Concurso PC SP 2019 está entre os mais concorridos. Isso porque, além do grande número de vagas que serão disponibilizadas, o concurso oferecerá também uma carga horária flexível, segurança no emprego e excelente remuneração. E por ser um concurso muito concorrido, para que obtenha êxito nas provas, é importante que o candidato tenha conhecimento do edital, pois estar por dentro do conteúdo programático cobrado é tão importante quanto as horas que foram dedicadas ao estudo para a prova.

    Em concurso que ainda não teve Edital publicado, o candidato pode recorrer ao Edital do concurso anterior. Geralmente, a matéria cobrada é a mesma, mudando apenas o grau de dificuldade das questões.

    O Concurso PC SP 2019 oferece 2.074 vagas. Deste total, 1.821 vagas serão destinadas a candidatos portadores de diploma de Curso Superior e as outras 253 vagas serão disponibilizadas a candidatos que tenham Ensino Médio Completo. Se for levado em conta as 2.364 convocações dos aprovados no último concurso, as oportunidades se elevam para 4.438.

    Os candidatos que possuem Ensino Médio Completo podem se inscrever para os cargos de Agente de Polícia, Agente de Telecomunicação, Desenhista Técnico, Fotógrafo Técnico Pericial, Atendente de Necrotério, Auxiliar de Necropsia, Papiloscopia Policial e Auxiliar de Papiloscopia. Já os detentores de diploma de Curso Superior, podem se candidatar aos cargos de Escrivão, Investigador, Delegado, Perito Criminal e Médico Legista.

    A remuneração mensal para os cargos que exigem Ensino Médio Completo é de R$ 3.365,00. Para os cargos que exigem Curso Superior, essa remuneração chega a R$ 10.079,28.  Nos salários aqui informados já estão inclusas todas as gratificações. Para todos os cargos a carga horária de trabalho é de 40 horas semanais.

    Nos últimos concursos da Polícia Civil de São Paulo foram cobradas questões de Interpretação de Texto e Língua Portuguesa, Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Penal, Administração Pública, Conhecimentos em Informática, Legislação, Criminologia, Raciocínio Lógico e conteúdos específicos para cada cargo.

    Veja também: Mais concursos abertos e previstos em São Paulo.

    Os candidatos que forem aprovados na prova objetiva terão ainda que se submeter a testes de Aptidão Psicológica, Aptidão Física e Investigação Social. Alguns cargos exigem Carteira de Habilitação.

    A taxa de inscrição para o Concurso da Polícia Civil de São Paulo 2019 deve variar de R$ 70,00 para os cargos que exigem Ensino Médio a R$ 100,00 para os cargos com exigência de Curso Superior.

    Read More

    As Igrejas e a política

    As igrejas, sejam elas católicas ou protestantes (evangélicas), tem uma tendência a entrarem em discussões políticas ou discutir política como se fosse a sua principal função na sociedade. Desde que comecei a estudar história e religião, no antigo ginásio, que vejo a interferência da igreja na sociedade e na política.

    Lutero
    Lutero – Importante figura política da Reforma

    A igreja católica, na idade média, era o poder propriamente dito e fazia de tudo para obter conquistas, até guerra, e nome de Deus. Seu alto clero (Papa, Bispos, Arcebispos e Cardeais) preocupavam-se, basicamente, com política, economia, conquistas e riquezas para a igreja. Ela destruiu grande parte da cultura mundial, pois achava que podia abalar a sua estrutura ou a levar os fiéis contra as suas práticas.

    Com a chegada do protestantismo, com Lutero, a igreja passou a perder terreno político e seus fiéis passaram a se converter e entender o que acontecia. Com isso a igreja católica continuou com os seus pensamentos retrógrados e conservadores, que continuam até hoje, durante os anos e a perda de fiéis e espaço tem sido maior a cada ano.

    O que mais me impressiona é que a igreja protestante (evangélica) está fazendo exatamente o que a igreja católica fez no passado, acumulado riqueza, monopolizando politicamente os fiéis e numa guerra, que não é sangrenta, mas de marketing.

    Na minha opinião a igreja deve se colocar ao seu lugar na sociedade e apenas cumprir o seu papel de elevar a fé dos seus fiéis em Deus, de elevar os princípios morais e éticos perante a sociedade e discutir amplamente sobre as escrituras. Não é função da igreja definir o que é certo na política ou economia, até porque padres e bispos são formados em teologia e não em economia.

    Veja o que a igreja católica falou do governo Lula (e olha que eu não sou fã do presidente) ao tratar do tema “A política econômica do Brasil frente à crise”, a análise aponta que “o presidente continua dando força ao agronegócio e à mineração, sem atentar para os danos ambientais”, e que isso gerará “a crise ecológica” no país.

    Presidente Lula Igreja
    Presidente Lula – Uma figura abençoada ou o enviado do Satanás?

    “Tudo se passa como se o aumento da produção para a exportação fosse uma solução e não um paliativo que adia a crise econômica, mas antecipa a crise ecológica, que é muito mais grave e que prejudicará mais os mais pobres do que os ricos”, diz um trecho do texto.

    O documento tem dez páginas e é assinado por padres e teólogos que são assessores da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

    Read More